quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO A TODOS OS AMIGOS INTERNAUTAS!!!


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Polícia Rodoviária Federal prende quadrilha no Entorno, CRISTALINA FOI A BASE DA OPERAÇÃO





Operação prende quadrilha especializada em assalto a ônibus e fazendas Foram expedidos 20 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão




Operação prende quadrilha especializada em assalto a ônibus e fazendas Foram expedidos 20 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão. Até o momento 15 pessoas foram encaminhadas à Delegacia de Cristalina

Mirelle Pinheiro

Publicação: 24/09/2013 07:50 Atualização: 24/09/2013 08:34
Após seis meses de investigação, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil do Entorno do Distrito Federal e de Goiânia, deflagraram em Cristalina, Cidade Ocidental, Luziânia e Ipameri (GO), a operação Faroeste Caboclo. O objetivo da ação é deter uma quadrilha especializada em roubo a ônibus interestaduais que atuava na BR-040 e BR-050. Segundo a PRF, o grupo também assaltava fazendas.

Leia mais notícias em Cidades

Foram expedidos 20 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão. Até o momento, 15 pessoas foram encaminhadas à Delegacia de Cristalina - todos tinham passagem pela polícia. Câmeras fotográficas, adubo e produtos químicos também foram apreendidos.

Participam da operação 200 agentes, dentre eles, 90 da Polícia Civil e 110 da PRF. De acordo com a assessoria da PRF, apenas um balde de insumo agrícola roubado nas fazendas chegava a render R$100 mil. A polícia acredita que a quadrilha atuava no Entorno há um ano. Ainda segudo a PRF, uma pessoa foi morta durante um dos assaltos a ônibus.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

INTEGRANTES DA GUARDA MUNICIPAL DE CRISTALINA ESTIVERAM NA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES NA MANHÃ DE HOJE DIA 16/09, PARA COBRAR DOS VEREADORES MELHORIAS PARA A CATEGORIA.


Após protocolarem Ofício de solicitação para uso da tribuna livre na Câmara Municipal de Cristalina, integrantes da GCM estiveram presentes na seção e cobraram maior interesse por parte do legislativo, em relação as condições e ao trabalho da Guarda Municipal. O tempo disponibilizado para a guarda foi de 10 minutos tendo sido acrescentado mais 2 minutos para considerações finais. Após as considerações dos Guardas, o Presidente da Câmara Sr. Olivar Caetano de Souza, se manifestou sobre a fala do Guarda Municipal Borges. Segundo o Presidente Olivar, o gm Borges estaria equivocado e desconhece o esforço da Câmara em ajudar a Guarda Municipal, e ainda que não caberia a câmara legislar sobre as leis que disciplinariam a atuação da Guarda Municipal, em sua fala o presidente ressaltou que os Guardas Municipais são servidores do executivo e que a câmara não poderia intervir. Segundo o presidente Olivar ele já teria recebido denúncia de indisciplina, desvio de conduta e abuso por parte de Guardas Municipais, mesmo assim não tomou nenhuma atitude, ao finalizar disse que nem o executivo e nem mesmo os Guardas sabem qual é sua verdadeira atribuição, o que, nesse caso seria um equivoco do Presidente Olivar Caetano.
Considerando a fala do Presidente Sr. Olivar Caetano deixo aqui minhas considerações a respeito do assunto, já que, o tempo para nossas falas foi curto e não cabia um debate mais aprofundado.
A Câmara Municipal corresponde ao Poder Legislativo, ou seja, cabe aos seus componentes a elaboração de leis que são da competência do município (sistema tributário, serviços públicos, isenções e anistias fiscais, por exemplo). Os vereadores são importantes, também, porque lhes cabe fiscalizar a atuação do prefeito e os gastos da prefeitura. São eles quem devem zelar pelo bom desempenho do Executivo e exigir a prestação de contas dos gastos públicos. Uma função importante dos vereadores, porém desconhecida por boa parte da população, é a de funcionar como uma ponte entre os cidadãos e o prefeito, por meio de um recurso chamado indicação. Ele é uma requisição de informação ou providência que um vereador envia à prefeitura ou outro órgão municipal em nome do eleitor. Como não funcionam como leis, as indicações não exigem que o vereador faça consultas em plenário para apresentá-las ao prefeito. Cabe ao prefeito ou secretário atender ou não à solicitação, sem que para isso precise ser apresentado um projeto do vereador. Isso todos nos sabemos, então quando o presidente diz que "Se não houvesse interesse da Câmara não teriam disponibilizado o espaço, não teriam conversado com os Guardas". O que seria um descaso ainda maior, não permitir que nos GMS utilizassem o plenário de maneira democrática e ordeira, para expor suas reivindicações.
O que nos Guardas Municipais queremos, são leis que fiscalizem e disciplinem melhor os trabalhos e as condições de trabalho da Guarda Municipal, não queremos leis que ultrapassem os limites constitucionais, e quando Vossa Excelência diz que nem os próprios Gms sabem qual é sua verdadeira função e ainda que temos ciúmes da PM, Sr. Presidente, Vossa Excelência subestima estes servidores Guardas Municipais.
Em momento algum me dirigi a Vossa Excelência de maneira desrespeitosa, e nem desmereço o trabalho de nenhum vereador, se fosse assim não teríamos procurado esta casa de leis. Então não fique triste pois minha intenção é de exercer meu direito democrático de reivindicar melhorias para então exercer meu dever de prestar um bom trabalho ao povo, jamais de ofender Vossa Excelência.
Quando em minha fala disse que nunca vi vereador algum defender a Guarda, é porque realmente nunca vi, apenas ouvi promessas.
Enfim acho que toda forma de manifestação ordeira e democrática deve ser ouvida e avaliada. Respeito sim, o Presidente Sr.Olivar Caetano e sua opinião, apesar de não concordar em 100%, espero que este seja o começo de uma nova realidade para a Guarda Municipal. Estaremos procurando o Presidente Olivar para propor uma debate entre uma comissão de Guardas Municipais e todos os vereadores ou talvez toda a GM para conversarmos a respeito dos anseios destes Funcionários Públicos (GUARDAS MUNICIPAIS), que não querem ultrapassar seus limites constitucionais, mas sim exercer seu papel dentro da Segurança Pública Municipal com dignidade e respeito.





quinta-feira, 12 de setembro de 2013

COMISSÃO DE GUARDAS MUNICIPAIS ESTEVE REUNIDA AGORA A POUCO NA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES, ONDE REIVINDICARAM MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO

 


COMISSÃO DE GUARDAS MUNICIPAIS ESTEVE REUNIDA AGORA A POUCO NA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES, ONDE REIVINDICARAM MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO E DIREITOS TRABALHISTAS. NÃO OUVE SEÇÃO EM DECORRÊNCIA DO FALECIMENTO DO EX. PREFEITO Sr. AUGUSTO PEIXOTO. MESMO ASSIM OS GCMS SE REUNIRAM NA PRAÇA OTTO MOHN ONDE FORAM ENTREVISTADOS PELA TV ANHANGUERA. TAMBÉM COMPARECERAM NA PRAÇA O PROCURADOR DO MUNICÍPIO Dr. PAULO GOIÁS E O CMT. DA GUARDA MUNICIPAL CAP. CARLOS ALBERTO AGUIAR, QUE FORAM QUESTIONADOS A RESPEITO DA SITUAÇÃO ATUAL DA GUARDA MUNICIPAL. NA SEGUNDA-FEIRA A GCM ESTARÁ NOVAMENTE REUNIDA NA SEÇÃO PLENÁRIA ONDE TERÁ A OPORTUNIDADE DE EXERCER SEU DIREITO E MANIFESTAR OS PROBLEMAS DA CORPORAÇÃO.

Veja o que a Guarda Municipal pode fazer, segundo decisões da justiça.

  A prisão em flagrante (seja de um simples vendedor de DVD pirata até um traficante de drogas ou assaltante) é ponto pacífico: o TSJ(Tribunal Superior de Justiça) é unânime ao decidir que, sim, a Guarda Municipal pode atuar nas ações de prisão em flagrante e inclusive apreender o material do ato criminoso. Como, na área de Justiça, o STJ é a maior autoridade do país, a discussão acabou. Quanto às multas, a discussão final se estabelecerá em outro tribunal superior, o STF (Supremo Tribunal Federal). Até que isto aconteça, valem as decisões dos tribunais inferiores.

No caso do Estado do Rio de Janeiro, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça consolidou, desde 2007, o entendimento de que a Guarda Municipal pode não só fiscalizar o trânsito com multar os infratores. Este entendimento é partilhado pela maioria dos tribunais de Justiça do país, incluindo o de São Paulo e o de Minas Gerais. Veja, abaixo, os detalhes que esclarecem as dúvidas sobre as principais polêmicas.

1 – A Guarda Municipal pode fiscalizar o trânsito da cidade e inclusive multar infratores?

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, concluiu, a partir de 2007, que a Guarda Municipal pode não só fiscalizar o trânsito, mas também multar os infratores. A mais recente decisão foi em 25 de janeiro.

Diz ela: “O colendo Órgão Especial deste egrégio Tribunal de Justiça entendeu que tal atribuição está implícita na prestação do serviço público que a Guarda Municipal está autorizada a exercer, na forma da lei, consoante os artigos 144 e 173 da Constituição Federal. Cabível, portanto, o exercício da atividade de trânsito pela Guarda do Município, conforme o entendimento desta Corte estadual, explicitado nos processos 2003.007.00109 e 2003.007.00146, e das faculdades nela inseridas, que dizem respeito à fiscalização e à aplicação de penalidades pelo descumprimento das ordens emanadas do poder de polícia. Com efeito, o Município é dotado de competência para gerir os serviços públicos dentro de sua circunscrição territorial, inclusive com poder de polícia para ordenar o trânsito local e, consequentemente, aplicar as multas aos administrados infratores” (AC 2009.001.35431) Até 2007, parte do tribunal entendia que guardas municipais não podiam multar, mas, naquele ano, o Órgão Especial do tribunal sacramentou o entendimento favorável aos guardas municipais, definindo a questão. Já o STF (Supremo Tribunal Federal) ainda não se manifestou sobre o assunto, devendo fazê-lo em breve.

2 - A GM pode prender em flagrante alguém que esteja cometendo um crime?- Pode.

Desde 1998, em repetidas decisões, e sempre por unanimidade, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) pacificou a jurisprudência no sentido de que guardas municipais podem efetuar prisões em flagrante. Como, aliás, pode agir “qualquer um do povo”. “A Guarda Municipal pode, inclusive, apreender os objetos do crime e depois encaminhá-la à autoridade policial (delegado) para o devido registro, conforme decidiu o STJ no ano passado: A Guarda Municipal uma polícia administrativa, com funções previstas no art. 144, § 8º da Constituição da República, sendo o delito de natureza permanente, pode ela efetuar a prisão em flagrante e a apreensão de objetos do crime que se encontrem na posse do agente infrator, nos termos do art. 301 do CPP” (HC 109592 / SP). Tais crimes incluem até mesmo o tráfico de drogas, conforme destaca o STJ em decisão de 2007: “Não há como falar em ilegalidade da prisão em flagrante e, consequentemente, em prova ilícita, porque efetuada por guardas municipais, que estavam de ronda e foram informados da ocorrência da prática de tráfico de drogas na ocasião” (RHC 20714).

3 – Um guarda municipal é um agente de autoridade?-É.

Este é o entendimento do STJ desde 1998. Vejam o que diz a decisão do tribunal: ” 1. A guarda municipal, a teor do disposto no § 8°, do art. 144, da Constituição Federal, tem como tarefa precípua a proteção do patrimônio do município, limitação que não exclui nem retira de seus integrantes a condição de agentes da autoridade, legitimados, dentro do princípio de auto defesa da sociedade, a fazer cessar eventual prática criminosa, prendendo quem se encontra em flagrante delito, como de resto facultado a qualquer do povo pela norma do art. 301 do Código de Processo Penal. 2. Nestas circunstâncias, se a lei autoriza a prisão em flagrante, evidentemente que faculta – também – a apreensão de coisas, objeto do crime. 3. Apenas o auto de prisão em flagrante e o termo de apreensão serão lavrados pela autoridade policial.” (RHC 9142 / SP).

4 – GM e a Busca pessoal.

A busca pessoal encontra amparo no art. 244 do Código de Processo Penal, sendo legal desde que exista “fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou quando a medida for determinada no curso de busca domiciliar”. Encontraremos no capítulo XI do CPP, o art. 240 e 244 que especificamente explanam em que situações a busca pessoal deverá ser utilizada. Art. 240 §2º – Proceder-se-á à busca pessoal quando houver fundada suspeita de que alguém oculte consigo arma proibida ou objetos ou objetos mencionados nas letras b a f e letra h do parágrafo anterior. As letras citadas são as seguintes:

b) apreender coisas achadas ou obtidas por meio criminoso;

c) apreender instrumentos de falsificação e objetos falsificados ou contrafeitos;

d) apreender armas e munições, instrumentos utilizados na prática de crime ou destinados a fim delituoso;

e) descobrir objetos necessários à prova de infrações ou à defesa do réu;

f) apreender cartas, abertas ou não, destinadas ao acusado ou em seu poder, quando haja suspeita de que o conhecimento de seu conteúdo possa ser à elucidação do fato;

h) colher qualquer elemento de convicção;

Tratando mais especificamente da busca, encontraremos no CPP: Art. 244 – A busca pessoal independerá de mandado, no caso de prisão ou quando houver fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou a medida for determinada no curso da busca domiciliar

Art. 249 – A busca em mulher será feita por outra mulher, se não importar retardamento ou prejuízo da diligência.

5 – A GCM E O PODER DE POLÍCIA MUNICIPAL.

Importa inicialmente compreender o que é o poder de polícia Ensina o prof. Hely Lopes Meirelles que; “o poder de polícia é a faculdade discricionária que reconhece à Administração Pública de restringir e condicionar o uso e gozo dos bens e direitos individuais, especialmente os de propriedade, em benefício do bem-estar geral”.

Segundo Caio Tácito, o poder de polícia “é o conjunto de atribuições concedidas à Administração para disciplinar e restringir, em favor do interesse público adequado, direitos e liberdades individuais”.

Complementa Odete Medauar afirmando que “a noção de poder de polícia permite expressar a realidade de um poder da Administração de limitar, de modo direto, com base legal, liberdades fundamentais, em prol do bem comum”.

Em síntese, o cerne do poder de polícia está direcionado a impedir, através de ordens, atos e proibições, comportamentos individuais que possam ocasionar prejuízos à coletividade.

Este exercício poderá manifestar-se sobre diversos campos de atuação, variando desde os clássicos aspectos de segurança dos bens das pessoas, saúde e paz pública, restrição ao direito de construir, localização e funcionamento de atividades, o combate do abuso do poder econômico, e até mesmo a preservação da qualidade do meio ambiente natural e cultural. Sendo assim, extrai-se do exposto, que no sistema federativo brasileiro o município possui um interesse não apenas primário, mas também subsidiário que o autoriza ao exercício do poder de polícia, nos limites de seu território, de operar no controle e na defesa de áreas pertencentes aos demais entes públicos.
Extraído do Blog do CGM Guilherme.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

COMISSÃO DE GUARDAS MUNICIPAIS DE CRISTALINA DISCUTIRAM O FUTURO DA GCM CRISTALINA-GO, COM O VEREADOR JOSÉ ORLANDO LIDER DO PREFEITO LUIZ ATTIÊ NA CÂMARA MUNICIPAL


Na manhã desta terça-feira dia 27/08/2013 uma comissão de Guardas Municipais de Cristalina, formada pelos gms Borges, Maia e Braúna, acompanhados do Cmt. da GCM Cap. Aguiar, estiveram reunidos com vereador José Orlando, líder da base aliada do Prefeito Luiz Attiê. Na oportunidade foram discutidos assuntos pertinentes e relacionados a importância do trabalho da Guarda Municipal para o município e para os cidadãos Cristalinenses. A audiência com o vereador foi agendada através do cmt. da Guarda a pedido dos Guardas Municipais, para que pudéssemos debater os problemas que a GCM vem enfrentando, no intuito de que o vereador leve tudo ao conhecimento do Sr. prefeito e que o mesmo nos conceda uma audiência para que possamos buscar a solução destes problemas que afligem os nobres irmãos Guardas Municipais. Para quem acompanha a mídia tem acesso a internet e outros meios de comunicação, é notório da importância do trabalho que as Guardas Municipais desenvolvem pelo Brasil afora, e os resultados são excelentes e comprovados. O mito de que Guarda é para proteger prédio público já não condiz com a realidade, pois quem precisa de proteção é quem tem acesso a esse patrimônio, até porque na Constituição Brasileira no Capítulo III, DA SEGURANÇA PÚBLICA, no Art- 144, parágrafo 8- Os Municípios poderão constituir Guardas Municipais, para a PROTEÇÃO DOS SERVIÇOS, BENS E INSTALAÇÕES, em momento algum fala de patrimônio ou prédio público muito menos fala do alcance desta proteção.
Entre o assuntos tratados com o vereador falamos da importância de se buscar convênios e parcerias, principalmente dentro do município, através da Secretaria de Educação entre outras, pois a presença da guarda dentro das escolas é importante e necessário, realizando palestras sobre Bulling, Drogas, Trânsito, Crimes contra o patrimônio e até da importância do trabalho da GCM. Parcerias com outras instituições no intuito de promover uma melhor capacitação, aperfeiçoamento e reciclagem dos integrantes da guarda. Através da Câmara de vereadores buscar aperfeiçoar e criar leis que permitam um trabalho transparente da GCM. Buscar conscientizar os próprios funcionários do município de que o exemplo tem vir de "dentro". Um canal aberto com a população e a GCM através do telefone 153(GRATUITO), para que a população possa solicitar a presença da GCM sempre que flagrar algum fato ilícito, para que a GCM tome as providências ou solicite o órgão competente. Que a GCM tenha seu trabalho facilitado e que não fique impossibilitado pela burocracia imposta por "n" secretario ou servidor público. Que a GCM tenha condições de desempenhar seu papel que é "SEGURANÇA PÚBLICA -CAPITULO III DA CONSTITUIÇÃO". Que a Guarda Municipal tenha seus direitos reconhecidos para que todos trabalhem com satisfação, que tenhamos o reconhecimento da importância do nosso trabalho. Para que as vaidades fiquem de lado, que as forças trabalhem integradas, pois juntos sempre seremos mais fortes. Queremos que o senhor prefeito entenda que a Guarda Municipal é uma força aliada do município e não de "a" ou "b", que somos parceiros do prefeito, somos colaboradores, somos funcionários do município e devemos satisfação as Cristalinenses. Enfim, ao final da reunião o vereador se comprometeu em levar o assunto ao conhecimento do Prefeito Luiz Attiê, para que o mesmo nos conceda uma audiência, e que nos de a oportunidade de levar não só os problemas mas caminhos para a resolução dos mesmos.

GUARDA MUNICIPAL DE CRISTALINA
PATRULHEIRO-PROTETOR E AMIGO

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Plenário aprova urgência para votar PL 1332/2003 projeto que regulamenta as atuações das Guardas Municipais

ARNALDO FARIA DE SÁ - AUTOR DA PL 1332/2003
A Câmara aprovou há pouco a urgência de votação para o Projeto de Lei  1332/03, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que regulamenta as atribuições e competências das guardas municipais. O pedido foi feito pelo líder do PR, deputado Anthony Garotinho (RJ). O relator da proposta na Comissão de Finanças e Tributação, deputado Afonso Florence (PT-BA), defendeu que a proposta seja votada somente na terça-feira (16).
No entanto, o líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO), defendeu a votação da proposta ainda hoje. Segundo ele, não há como deixar o texto para terça, pois a votação do projeto dos royalties para a Educação e a Saúde (PL 323/07) deve trancar a pauta do Plenário. “Diante dessas condições, acho que podemos votar hoje a urgência e o mérito. Na terça, não teremos como concluir o projeto dos royalties”, disse.
Texto em votação
O projeto já foi aprovado pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado na forma de um substitutivo do relator, deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), segundo o qual a guarda não pode ter efetivo superior a 0,5% da população do município.

Um dos pontos mais polêmicos da proposta é o que autoriza o porte de arma para os guardas. O projeto original prevê a concessão de porte em caráter permanente, e a proposta aprovada abre apenas a possibilidade para autorização, e determina que essa prerrogativa deve respeitar as normas estaduais e municipais.
Francischini também excluiu do texto a obrigatoriedade do uso de coletes a prova de balas, mas manteve a exigência de corregedorias próprias; planos de cargos e salários; direção ocupada por servidor de carreira; viaturas na cor azul e controle externo por conselhos municipais de segurança. O deputado explicou que quando a guarda municipal tem poder de polícia, já é prerrogativa o uso de colete.
Atualmente, a Constituição estabelece que os municípios podem constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações. Hoje, no País, existem cerca de 600 guardas, formadas por 70 mil homens e mulheres que cumprem funções de polícia comunitária, como ronda escolar e organização do trânsito.
Reportagem - Tiago Miranda e Murilo Souza
Edição - Patricia Roedel

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias

terça-feira, 25 de junho de 2013

Mandante, Comandante ou Lider...

PARABÉNS AO CMT. DA GMC, CAP. AGUIAR, QUE DIARIAMENTE VEM MOSTRANDO SER, NÃO SÓ CMT. MAS UM LÍDER, SEMPRE PRESENTE NAS AÇÕES DA GUARDA MUNICIPAL, REPRESENTANDO E DEFENDENDO A GUARDA MUNICIPAL DE FORMA IMPARCIAL. PROCURANDO A CADA DIA SE ATUALIZAR COM RELAÇÃO AS ATRIBUIÇÕES DA GMC, BUSCANDO RECURSOS E DEFENDENDO OS DIREITOS DOS GMS.

É sempre louvável e sempre resulta em benefício de cada grupo o desejo, a busca em ser reconhecido como líder ou, contentando-se com um pouco menos como um comandante, podendo acontecer de não se conseguir mais do que ser um mandante.
É natural o desejo de destacar-se no meio em que vivemos. As medidas, as formas que adotamos é que podem macular um desejo que, em sua origem, faz parte da própria essência do ser humano.
Nesse diapasão de pretensões é que os objetivos se definem de forma clara para os premiados na sua origem, no seu DNA, pois trazem como marca indelével de seu estilo uma das três características citadas acima.
Assim é o poeta. Não se constrói um poeta nas salas de aulas, não se molda um poeta nas Faculdades, não se consegue diploma de poeta. Esta característica faz parte dessa raça especial de seres. São dotados de uma sensibilidade extra, enxergam coisas que a maioria não vê, dá cores e perfumes nos seus versos, nas suas estrofes, nos seus escritos.
O poeta vê e expressa beleza na rudeza, no torpe, no insensato, no inconseqüente e consegue tocar platéias, consegue tocar a alma do mais rude dos seres humanos.
Se o poeta tem essa sublimidade o LIDER é a encarnação dessa alma especial na lida comum do dia a dia, no serviço ao próximo, na configuração permanente de idéias e no transformá-las em ideais, sempre em favor do todo e não para ser reconhecido como grande pela comunidade.
O líder dispensa o elogio e, em não raras oportunidades até o aplauso.
Na constante disputa travada entre os homens e seus grupos, quase sempre a identificação de liderança é confundida com a oportunidade ou simples desejo do poder de mandar. Não confundir com comandar.
A diferença que existe pode não ser percebida entre o mandante, o comandante e o líder.
Talvez a mais forte diferença que se pode estabelecer entre essas três posições seja simplesmente o fato de o mandante ter necessidade de ser obedecido, de ver suas ordens sempre cumpridas, não tirando dessa posição de destaque o mérito dos resultados obtidos.
O comandante, diferentemente do mandante, embora ambos necessitem de um mandato, de uma outorga de poderes, mesmo que por certo tempo, age de forma mais coletiva, permite a interposição de outras opiniões, consegue ouvir e refletir nos comandos que dá a oportunidade de melhor alcançar os objetivos desejados.
Já o líder dispensa esses artifícios e pode ser de modo mais simples porque é sempre buscado pelos que lidera ou que venha liderar. Está sempre à frente do grupo sendo do grupo a referencia e ponto de esperança e compreensão porque mais ouve do que fala,com a capacidade de ouvir até no silencio...
Uma sutileza s.m.j., estabelece a diferença entre os três. Enquanto do mandante e do comandante, os seus seguidores vão à frente e buscam dele distanciar-se o máximo possível, há sempre um clima instável quando estão próximos, ao passo que o líder sempre está à frente e, aqueles que assim o identificam, buscam dele se aproximar sempre mais.
Comandar é e, será sempre uma posição de riscos porque contempla o poder ou obrigação de tomar decisões e determinar as ações que sedimentam e consolidam a chamada responsabilidade no agir.
O resultado deve ser sempre a meta de beneficiar a população ou o conjunto de liderados. Nessa busca de beneficiar o conjunto é que o comandante pode ter a postura de líder. Uma vez que liderar é muito mais que mandar. Nem sempre é da responsabilidade do líder a posição de comandante, mas sempre se espera de qualquer pessoa investida na função de comandar uma postura segura de líder.
É sábio o comandante que admite rediscutir uma ordem dada se um argumento, mais prudente e objetivo, for apresentado. Confundir ordem com comando não é uma boa forma de traduzir a certeza do comando dado.
A História da humanidade tem mostrado que a concentração de poder é sempre uma aposta de risco em projetos que podem ser de natureza pessoal e não de interesse coletivo.
Há quem afirme que a diferença fundamental entre o líder e o comandante é que deste os comandados seguem à frente e tomam a distancia que a astúcia e a prudência recomendam, ao passo que o líder está sempre à frente e é permanentemente seguido pelos seus liderados.
Estes, os liderados, por mais que se esforcem estão sempre atrás. Não em segundo plano, mas com a aceitação de que o líder que seguem cuida sobretudo do interesse de todos.

 Sebastião Ananias

sexta-feira, 21 de junho de 2013

CRISTALINA, CIDADE GOIANA NO ENTORNO DO DISTRITO FEDERAL DISTANTE 100 KM, TAMBÉM TEVE SUA FESTA DA DEMOCRACIA HOJE!


PARABÉNS AOS CIDADÃOS CRISTALINENSES, QUE MOSTRARAM AO MUNDO QUE VIVEMOS EM UMA CIDADE QUE RESPEITA A DEMOCRACIA. E ACIMA DE TUDO QUE A PALAVRA MANIFESTAR NÃO É SINÔNIMO DE VIOLÊNCIA E DEPREDAÇÃO, MAS SIM DE EXERCER O DIREITO DE RECLAMAR DE REIVINDICAR PACIFICAMENTE. A GUARDA MUNICIPAL ESTAVA PRESENTE NESTA GRANDIOSA FESTA DA DEMOCRACIA E NÃO REGISTROU QUALQUER ALTERAÇÃO NO PAÇO MUNICIPAL. ENQUANTO O POVO EXERCIA SEU DIREITO CONSTITUÍDO A GUARDA EXERCIA O SEU DEVER; PROTEGER O MAIOR BEM TUTELADO QUE É A VIDA, E TAMBÉM O PATRIMÔNIO DO POVO. PARABÉNS CRISTALINA!!!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Policiais Civis de Cristalina prendem autor de crime de homicídio praticado em via pública


Policiais Civis de Cristalina, da circunscrição da 5ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), sediada em Luziânia, coordenados pelo Delegado Vitor Oliveira Magalhães, concluíram hoje (04.06), em tempo recorde, a investigacão do bárbaro crime ocorrido na cidade no dia 7 de maio último, tendo como vítima Florisvaldo Nunes Franco.
A vítima, bastante conhecida na cidade, foi assassinada em via publica com vários disparos de arma de fogo por Adenildo Rosalino da Silva, após uma discussão motivada por cobrança de uma dívida. Desde o crime, os policiais passaram a empreender diligências no sentido de descobrir o paradeiro do autor, realizando investigações em toda a zona rural de Cristalina e até mesmo em Goiânia.
Depois de exaustivas investigações, a Policia Civil conseguiu encontrar a mulher do autor. Após prestar depoimento, a mesma foi liberada, momento em que os Policiais Civis passaram a monitorá-la, chegando à conclusão de que o autor do crime já se encontrava na cidade, conversando com um advogado. Diante dos fatos, todas as diligências foram empreendidas para a prisão de Adenildo Rosalino, que já tinha em seu desfavor um Mandado de Prisão Temporária. À noite, ciente do cerco policial, o suspeito resolveu se apresentar na Delegacia de Policia, acompanhado de seu advogado.
Vitor Oliveira enalteceu o trabalho célere e árduo de toda a equipe da Delegacia de Polícia de Cristalina, parabenizando-a pelo deslinde das investigacões. Disse o Delegado que a elucidação de um crime tão bárbaro, que abalou a comunidade cristalinene, consolida o efetivo trabalho que a Policia Civil vem desempenhando na cidade e região do Entorno do DF no combate à criminalidade.
 Fonte:  www.policiacivil.go.gov.br

quarta-feira, 5 de junho de 2013

CIDADÃO QUE SE DIZ SECRETÁRIO DA ATUAL ADMINISTRAÇÃO, ACHA QUE ESTÁ ACIMA DA LEI. ISTO É UM ABUSO!!!

Este fato ocorreu hoje dia 05/06 por volta de 11:00 da manhã em frente ao Hospital Municipal de Cristalina. Segundo relatou o Gm Pereira ao site da GM Cristalina, a Guarnição passava em frente ao Hospital quando observou um veículo Hilux prata estacionado na vaga preferencial para portador de necessidades especiais, como o Gm Pereira também é agente da autoridade de trânsito, parou a vtr e foi verificar se o veículo estava identificado com o cartão preferencial, para utilizar a vaga, como não havia identificação o Gm procedeu com a lavratura do auto de infração Art. 181*XVII- ESTACIONAR VEÍCULO EM DESACORDO COM A REGULAMENTAÇÃO- VAGA DESTINADA A IDOSO. Quando acabava de redigir o auto de infração foi interpelado por cidadão conhecido popularmente como Timbó, que logo foi dizendo ao GM: - " Ei doido o que você pensa que está fazendo?" .O Gm Pereira então respondeu que estava autuando aquele veículo estacionado em local indevido, novamente o cidadão Timbó indagou : - " Quem você pensa que é ?". O Gm Pereira respondeu dizendo que é Guarda Municipal e que estava apenas fazendo seu trabalho, pois a lei deve ser respeitada por todos, e que ninguém está acima da lei. Foi quando começaram a ofensas, segundo relatou o Gm Pereira " Timbó" disse que o gm era um" bosta " e não sabia com quem ele estava falando, pois ele era um Secretário do Município, e que anotaria o nome do Gm, e ainda que o gm ia ver o que iria acontecer quando chegasse na prefeitura...Após a discussão o Gm ordenou que o senhor Timbó retirasse seu veículo imediatamente do local e finalizou o auto de infração. O fato foi testemunhado por dezenas de pessoas, que após o fato parabenizaram o Guarda Municipal pela atitude, inclusive oferecendo-se para testemunhar se o Gm precisar. O gm se dirigiu ao SIOPS onde registrou na Polícia Civil um TCO por desacato.
QUE VERGONHA, desacato significa menosprezar ao funcionário público no exercício de sua função e não se confunde com a falta de educação senhor Timbo. É um crime que não possibilita retratação, pois é dirigido contra o estado. Além do mais a lei é para todos independente de posição social, credo, raça,etc. Vamos prestar atenção pessoal!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

GUARDA MUNICIPAL DE CRISTALINA TEM UM NOVO COMANDANTE.

    A Guarda Municipal de Cristalina que estava desde Janeiro sendo comandada interinamente pelo Guarda Municipal Roberto Santos Alves conheceu seu novo comando. Os integrantes da Guarda Municipal agradecem a GM Santos Alves pelo empenho dedicado nestes 4 meses, enfrentado muitas dificuldades, pois sabemos que não basta ter somente o título de Comandante, tem que se ter respaldo, apoio daquelas pessoas que estão acima do comando, porque senão as coisas não acontecem. Infelizmente por mais esforços que tenha feito o mesmo não teve este apoio, mesmo assim fica  o muito obrigado da Guarda Municipal ao Gm Santos Alves e GM Andréia que organizava os trabalhos da GMC.
   Os integrantes da GUARDA MUNICIPAL de Cristalina reuniram-se no dia de hoje as 9 horas da manhã no Ginásio Municipal, onde conheceram o novo comandante da GM Capitão Aguiar do E.B ( Exército Brasileiro), na oportunidade o novo CMT. falou de seus projetos para com GMC, de parceiros que tem para apoiar o trabalho da GM, ressaltou a importância de uma guarda bem estruturada e treinada, presente nas ruas, escolas, praças,etc, para atuar efetivamente na segurança pública municipal dentro da esfera de sua competência. O Cmt. Capitão Aguiar também ressaltou que quer uma GM organizada, disciplinada e em sintonia com a população, para isso estará providenciando alguns cursos que elevarão os conhecimentos dos GMS. Segundo o cmt., os GMS que se encontravam em postos fixos, estarão de volta a escala a partir de quarta-feira, teremos 3 viaturas da GM presentes em rondas ostensivas pela cidade.   
  Também estiveram presentes o vereador José Orlando que foi o principal articulador para o nome do novo cmt. Segundo o vereador José Orlando, investimentos serão feitos na Guarda Municipal, e que podemos contar com seu apoio, a vereador ainda deu a notícia que entusiasmou muito os Gms, segundo ele o adicional de periculosidade de 30% e titularidade 10% e 20%, que são direitos previstos em lei serão pagos aos Guardas, no mais tardar no próximo vencimento, notícia que foi confirmada logo após pelo secretário de administração Cléber Assis, que também compareceu na apresentação do novo comando.
  Ao final os GMS conversaram com o Cmt. Capitão Aguiar para expor alguns assuntos referentes ao trabalho e estrutura da gm. A Guarda espera que o novo Cmt.tenha comprometimento com a instituição e que entenda o que é ser Guarda Municipal. Seja bem vindo Cmt. Tenente Aguiar, juntos faremos um excelente trabalho.


terça-feira, 21 de maio de 2013

GUARDA MUNICIPAL DE CRISTALINA ESTÁ SOB NOVO COMANDO.

A Guarda Municipal de Cristalina tem um novo comandante. Capitão Aguiar (DA RESERVA) do Exército Brasileiro. Ainda não temos maiores informações, aguardem e postaremos aqui no site.

terça-feira, 14 de maio de 2013

FIQUE POR DENTRO DAS LEIS DE TRÂNSITO.




INFRAÇÕES LEVES

PONTOS
MULTA
PENALIDADES
INFRAÇÃO
3
R$53,20

Usar luz alta em via iluminada
3
R$53,20

Buzinar Prolongadamente entre 22 e 6 horas
3
R$53,20

Ultrapassar veículos em cortejo
3
R$53,20
Retenção do veículo
Conduzir sem portar documentos obrigatórios
3
R$53,20

Estacionar afastado mais de 50 cm da calçada

INFRAÇÕES MÉDIAS

PONTOS
MULTA
PENALIDADES
INFRAÇÃO
4
R$86,13

Dirigir com fone de ouvido ou celular
4
R$86,13
Remoção do veículo
Parar por falta de combustível
4
R$86,13
Remoção do veículo
Ultrapassar veículos em cortejo. Estacionar a menos de 5 metros da esquina
4
R$86,13

Dirigir com uma só mão
4
R$86,13

Dirigir com o braço do lado de fora
4
R$86,13

Estacionar na contra mão
4
R$86,13

Excesso de Velocidade até 20% acima da rodovia





INFRAÇÕES GRAVES

PONTOS
MULTA
PENALIDADES
INFRAÇÃO
5
R$127,69

Conversão a direita ou esquerda proibida
5
R$127,69
Retenção do veículo
Veiculo sem acionar limpador de para brisa na chuva
5
R$127,69
Retenção do veículo
Motorista ou Passageiro sem cinto de segurança
5
R$127,69
Remoção do veículo
Estacionar na calçada
5
R$127,69
Remoção do veículo
Estacionar em fila dupla
5
R$127,69

Não transferir o veículo em 30 dias
5
R$127,69

Não manter distância lateral ou  frontal
5
R$127,69

Seguir veiculo urgência (Bombeiro, Ambulância, Polícia)
5
R$127,69
Retenção do veículo
Conduz. veículo em mau estado de conservação
5
R$127,69
Retenção do veículo
Veiculo expelindo fumaça ou gás nível superior ao permitido
5
R$127,69

Conversão em locais proibidos
5
R$127,69


Não dar seta para conversão
5
R$127,69

Ultrapassar pelo acostamento
5
R$127,69

Transitar em marcha a ré em trechos longos ou com perigo
5
R$127,69
Remoção do veículo
Estacionar viadutos / túneis / pontes
5
R$127,69

Ultrapassar veiculo em fila ou sinal
5
R$127,69
Retenção do veículo
Não usar cinto de segurança
5
R$127,69
Retenção do veículo
Farol desregulado ou luz alta

INFRAÇÕES GRAVÍSSIMAS

PONTOS
MULTA
PENALIDADES
INFRAÇÃO
7
R$574,00
Apreensão de veículo
Dirigir sem ser habilitado
7
R$957,70
Apreensão de veículo
Dirigir com CNH Cassada ou suspensa
7
R$191,54
Apreensão de veículo
Dirigir com CNH vencida a mais de 30 dias
7
R$191,54
Retenção da CNH
Retenção do veículo
Dirigir sem óculos obrigatório
7
R$957,70
Cassação da CNH
Retenção do veículo
Remoção do veículo
Suspensão do direito de dirigir
Detenção de 6 meses a 3 anos
Dirigir sob efeito de álcool ou outro entorpecente
7
R$191,54
Retenção do veículo
Entregar veículo a pessoa sem condições
7
R$191,54
Retenção do veículo
Transportar criança sem proteção
7
R$191,54
Retenção do veículo
Retenção da CNH
Suspensão do direito de dirigir
Recolhim. do docto. de habilitação
Dirigir ameaçando pedestres
7
R$957,70
Suspensão do direito de dirigir
Apreensão de veículo
Remoção do veículo
Cassação da CNH
Detenção de 6 meses a 3 anos
Promover ou participar de competição, exibição, rachas e demonstração de perícia
7
R$574,52
Apreensão de veículo
Remoção do veículo
Suspensão do direito de dirigir
Retenção da CNH
Velocidade acima de 50% da máxima permitida
7
R$957,70
Suspensão do direito de dirigir
Remoção do veículo
Retenção da CNH
Detenção de 6 meses a 3 anos
Não prestar socorro à vítima
7
R$191,54
Remoção do veículo
Estacionar na pista das estradas
7
R$191,54

Transitar pela contra mão em vias de sentido único
7
R$ 492,00

Transitar pela calçada, ciclovia, etc
7
R$ 191,54

Retorno proibido
7
R$ 191,54

Avançar sinal vermelho
7
R$ 191,54

Não dar preferência pedestre na faixa
7
R$ 191,54
Apreensão de veículo
Retenção do veículo
Passageiro no compartimento carga
7
R$ 191,54
Suspensão do direito de dirigir
Retenção da CNH
Conduzir moto sem capacete
7
R$ 191,54
Suspensão do direito de dirigir
Retenção da CNH
Passageiro da moto sem capacete
7
R$ 191,54
Suspensão do direito de dirigir
Retenção da CNH
Conduzir moto com farol apagado
7
R$ 191,54
Apreensão de veículo
Remoção do veículo
Suspensão do direito de dirigir
Retenção da CNH
Transpor bloqueio policial
7
R$ 191,54

Não  reduzir velocidade perto de escola, etc.
7
R$ 191,54
Apreensão de veículo
Veículo sem placa ou licenciamento
7
R$ 191,54
Remoção do veículo
Dirigir/exibir manobra perigosa
7
R$ 191,54

Não dar passagem a Bombeiros, Ambulância.
7
R$ 191,54

Ultrapassar pela contramão, etc
7
R$ 191,54
Apreensão de veículo
Remoção do veículo
Bloquear via com o veículo